(41) 3014-4040 / contato@gcb.adv.br

 

Notícias

28/04/2022

Mercado de trabalho e negociações coletivas

O Salariômetro, projeto desenvolvido FIPE, analisou as negociações coletivas depositadas na página Mediador do Ministério do Trabalho e Previdência Social, com data-base até março/2022 e constatou importantes tendências que podem ser visualizadas mediante seu Boletim de Abril/2022.

Destacamos as seguintes:

Reajustes salariais e o INPC

Os reajustes salariais previstos nas negociações coletivas continuam a sofrer impacto com a alta inflacionária. De acordo com o Salariômetro, 49,9% das negociações homologadas, com data-base até março/2022, fixaram reajuste salarial abaixo do INPC acumulado para o período (10,8%), ao passo que 34,1% o fixaram em percentual igual ao referido índice. É dizer: uma, em cada seis negociações homologadas, fixou reajuste salarial com ganho real.

Projeção do INPC para as próximas datas bases

As análises econômicas realizadas por duas instituições financeiras (Itaú e Santander) projetam que o INPC tenderá a permanecer na casa de dois dígitos até as datas-bases de setembro/2022, o que poderá levar à repetição da tendência até o momento, isto é, de reajustes, quando muito, limitados ao acumulado percentual dos últimos 12 meses, com ausência de ganho real.

Ainda, importante relembrar que o INPC acumulado nos últimos 12 meses considerando o mês de março/2022 alcançou 11,73%. 

Por fim, a prévia da inflação para o mês de abril, medida pelo IPCA-15 e anunciada no dia 27/04, alcançou 1,73%, sendo esta a maior variação mensal desde fevereiro de 2003 (2,19%) e a maior para o mês de abril desde 1995 (1,95%).

Prognóstico de mesma expectativa para o INPC.

Para mais informações a respeito do Salariômetro, visite salariometro.org.br.

Compartilhe:

Voltar

Compartilhe no WhatsApp